Crise de liderança: um mal que se repete

Publicado em 27/07/2014 10:42


“E busquei dentre eles um homem que estivesse tapando o muro e estivesse na brecha perante mim por esta terra, para que eu não a destruísse; mas a ninguém achei” (Ez 22.30)

No período do profeta Ezequiel, o Oriente Médio passava por uma crise internacional. Israel e Judá se encontravam no exílio. Tinham sido conquistados por seus opressores como conseqüência de seus pecados contra Deus. As nações estavam sendo massacradas pela corrupção desenfreada, pela usura contumaz, pelo suborno insolente, pelas predições mentirosas, a opressão implacável, a avareza injustificada e a violência reinante. Ao revelar-se para o profeta o Senhor descreveu que uma das causas da destruição iminente era crise de liderança.

Em tempos atuais, a sociedade e a igreja também experimentam uma grande crise de liderança. Assim como o mundo, a igreja clama e almeja por líderes eficientes. A força de um verdadeiro líder deriva da capacidade de engajar e unir seus liderados na luta de um propósito para o bem comum. A crise que vivemos recai exatamente sobre este ponto. O bem comum tem sido substituído pelo bem pessoal. Líderes em toda parte sucumbem por falta de integridade.

Em perplexidade assistimos líderes negociando a fé do povo de Deus. Compactuam com o erro para adquirir ou manter poder, sucesso e fama. Representam uma coletividade como meio de obter vantagem pessoal ou familiar. Nada é mais degradante que observar um líder cristão chafurdado no lamaçal do pecado e da corrupção.

Por estão razão, Deus está chamando líderes e não detentores de poder. Líderes que possuam unidade de propósito e caráter cristão. Que tenham visão do trabalho que precisa ser realizado. Líderes que honrem a dignidade ministerial que precisa ser resgatada. Que se comprometam com as verdades bíblicas e sejam implacáveis na defesa da fé cristã. Líderes que não se considerem auto-suficiente, mas que vivam na dependência divina em seus ministérios. Que sejam desprovidos da falsa humildade, que não exijam pompa, adulação e nem mesmo compensação pecuniária.

As dificuldades dos tempos do profeta Ezequiel pairam também em nossos dias. Estamos envoltos em uma série de escândalos e de corrupção generalizada. Precisamos urgente de líderes chamados e capacitados por Deus para taparem o muro e se colocarem na brecha. Líderes que sejam dotados de caráter e de integridade.

Estas características são indispensáveis não apenas para a liderança exercida no âmbito da igreja, mas também no local de trabalho, nas atividades acadêmicas, no ambiente familiar e nas relações sociais. Líderes com tais características exercem influência nas pessoas e são capazes de mudar o curso de suas vidas de maneira positiva e permanente. São líderes com estas características a que me refiro que o mundo e a igreja reclamam. Roguemos ao Senhor da Seara, para que envie líderes para sua Seara! (Mt 9.37).

Pr. Douglas Baptista

Tags: , ,

Leia também

Tenha um Coração Agradecido

Você já agradeceu a Deus por aquilo que Ele fez por você hoje? Somente o fato de você poder ler esta mensagem, já é motivo para agradecer ao Criador pela vida que ele te deu, pela capacidade de fazer uso da sua visão, pela capacidade de raciocinar ou mesmo de pensar. Às vezes somos ingratos […]

Morte na Panela

Voltou Eliseu para Gilgal. Havia fome naquela terra e, estando os discípulos dos profetas assentados diante dele, disse ao seu moço: Põe a panela grande ao lume e faze um cozinhado para os discípulos dos profetas. Então, saiu um ao campo a apanhar ervas e achou uma trepadeira silvestre: e, colhendo dela, encheu a sua […]

Reverendo Moon e suas doutrinas perigosas

Com a morte do Reverendo Moon não significa que não mais precisamos nos preocupar com suas doutrinas. Por: Pb. Junior Viana Sun Myung Moon, o milionário sul-coreano que fundou a Igreja da Unificação e a transformou em um império multimilionário, morreu na Coreia do Sul aos 92 anos, anunciou a agência sul-coreana Yonhap, uma informação […]

A Assembleia de Deus no Brasil

Em 19 de novembro de 1910, os suecos Gunnar Vingren e Daniel Berg, batizados no Espírito Santo, chegaram a Belém do Pará, procedentes dos Estados Unidos da América. Ao crer na doutrina pentecostal pregada pelos dois missionários, em 2 de junho de 1911, na Rua Siqueira Mendes, 67, na cidade de Belém, Celina de Albuquerque, membro da Igreja Batista de Belém, enquanto orava, foi batizada no Espírito Santo.

Frustrado?

Você já se frustrou alguma vez? Creio que sim. Eu já me senti frustrado algumas vezes. A frustração é uma emoção que ocorre em momentos que você se depara com algo que obstrui o alcance de um alvo pretendido.